DEXA

A utilização do método de densitometria por dupla emissão de raios-X (DEXA) na avaliação da composição corporal, permite a medida tanto da massa óssea quanto do conteúdo corporal de gordura e massa magra. A confirmação da excelente acurácia e do pequeno erro de precisão do exame, através de estudos comparativos com a análise química da carcaça de animais, tornou-o referência para o estudo de composição corporal em seres humanos.
A densitometria por DEXA do corpo inteiro é o único método que avalia diretamente todos os compartimentos corporais (massa óssea, massa muscular e água, massa gordurosa), sem inferir dados a partir da medida de apenas um compartimento. No exame da composição corporal por DEXA , a água corporal está incorporada ao compartimento de massa magra (músculos), não afetando a medida do conteúdo de gordura ou de tecido ósseo.

Existem inúmeras aplicações clínicas do estudo da composição corporal, particularmente na Medicina Esportiva, Obesidade, Anorexia, reabilitação motora de doenças neuro-musculares e em avaliações nutricionais.

Uma vantagem adicional da Densitometria por DEXA é a determinação da composição regional, permitindo o estudo particularizado de braços, pernas, tronco e abdômen. A adiposidade abdominal, que está relacionada à resistência insulínica, dislipemia e hipertensão arterial, representa um risco adicional para doença cardio-vascular e diabetes.
O exame, por ser não-invasivo, é muito simples para o paciente, não requer nenhum preparo e tem duração de 10-15min.

Recomendações

Faça sua pergunta